Barco di papel
(Paper boat)

Portuguese

Meu grande amor, somos dois barcos tristes
Que navegamos sempre em ondas fortes
Porque seguimos rumos diferentes
Um vai pro sul e o outro vai pro norte

Pra onde vamos não existe porto
Pro mar da vida somos clandestinos
Dois condenados a morrer de amor
Na tempestade do fatal destino

Estou perdido e você também
Estamos os dois a chorar de saudade
Não adianta navegar pra longe
Se está tão perto a felicidade

Estamos presos pelo compromisso
Que a própria honra obriga a cumprir
Mas que os nossos corações desejam
Os nossos lábios não podem pedir

Nas minhas noites de cruel revolta
Sinto por dentro um coração que chora
Mas, o relógio do tempo marcou
O nosso encontro tão fora de hora

Me vi perdido pelo mar da vida
e enfrentando a onda cruel
Jamais iremos alcançar o porto
Porque o nosso barco é de papel

Jamais iremos alcançar o porto
Porque o nosso barco é de papel
My great love, we are two sad boats
Which ever sail on strong waves
Because we follow different paths
One goes to the south and the other north

Where we go there is no harbor
In the sea of life we are illegal
Two condemned to die of love
In the storm of fatal destiny

I'm lost and you also
We're both crying with loneliness
No use to navigate away
If you are so close to happiness

We are trapped by commitments
That honor obliges us to fulfill
But what our hearts desire
Our lips cannot ask for

In my nights of cruel outrage
I feel inside a heart that cries
But the clock has marked the time
Our meeting so out of turn

I found myself lost on the sea of life
Facing the cruel wave
We will never reach the harbor
Because our boat is made of paper

We will never reach the harbor
Because our boat is made of paper